quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Artes Aplicadas


O interesse de José Lanzellotti pelo regionalismo e pela cultura brasileira em geral repercutiu em diversas áreas de atividade. Não só na documentação - através dos desenhos - e na criação - pela pintura - como também na aplicação em coisas funcionais. Ele introduziu motivos de inspiração nacional em lenços de cabeça, gravatas, folhinhas e cartões de natal. E criou uma estória em quadrinhos com herói brasileiro. Em vez de super-homem voador, como os que faziam sucesso na época - por volta de 1940 -, a personagem principal de sua estória era o cangaceiro Raimundo.
Ao visitar, um dia, a feira de Caruraru, deteve-se diante de um tabuleiro de cerâmicas, para admirar os bonequinhos de barro. Havia, entre eles, uma série de cangaceiros - Lampião, Corisco, e vários outros. Mas o que chamou a atenção foi ver que um deles chamava-se Raimundo. Intrigado foi indagar sobre a origem do nome, com o próprio ceramista - José Rodrigues - e descobriu que se tratava de fato do herói de sua estória em quadrinhos.
Lanzellotti recorda esse episódio como um dos mais gratificantes de sua vida.

Nenhum comentário: